EDIT 2024 06 07 Arena Sustentável 2024 1 of 110

Estande da Universidade reúne amostras de 21 projetos de pesquisa e extensão em evento aberto ao público

Galeria de fotos

Homenagens à Universidade Estadual de Maringá (UEM) marcaram a cerimônia de abertura da Arena Sustentável Maringá, na manhã desta sexta-feira (7). Apoiadora e uma das protagonistas do evento, a UEM colabora com a curadoria dos conteúdos apresentados e a exposição de 21 projetos de pesquisa e extensão.

A iniciativa, promovida pelo Grupo Maringá de Comunicação (GMC), com apoio da Prefeitura Municipal de Maringá, ocorre no bairro Eurogarden, com atividades até domingo (9). Durante os três dias de programação, mais de 100 integrantes da comunidade acadêmica da UEM, entre estudantes, professores, pesquisadores e servidores técnicos, estarão presentes no evento.

Todas as ações expostas ao público contribuem para a promoção da sustentabilidade e atendem a pelo menos um dos Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (ODS), estabelecidos pela Organização das Nações Unidas (ONU).

Além de aprender mais sobre os ODS e conhecer os projetos da Universidade, os visitantes podem conferir iniciativas de empresas e instituições maringaenses que, assim como a UEM, conquistaram a Certificação ODS promovida pelo Instituto Acim (Associação Comercial e Empresarial de Maringá).

Conforme os organizadores, a segunda edição da Arena Sustentável Maringá quer incentivar mudanças de comportamento frente às questões ambientais. Aberta ao público e gratuita, a programação conta com atividades práticas, exposições, feirinhas e opções de entretenimento para o público infantil, além de palestras com especialistas direcionadas a estudantes, líderes de empresas e a comunidade em geral.

 

Homenagens

Durante a cerimônia de abertura da Arena Sustentável, a UEM foi exaltada por todos os discursantes como uma das principais promotoras de sustentabilidade de Maringá e região. Além do reitor da UEM, Leandro Vanalli, falaram ao público o vice-prefeito do município, Edson Scabora (PSD), a vereadora Ana Lúcia Rodrigues (PDT), o diretor comercial do GMC, José Roberto Mattos, o presidente do Instituto Acim, Agnaldo Rossini, e a diretora-presidente do Instituto de Pesquisa e Planejamento Urbano de Maringá (Ipplam), Bruna Barroca.

Ao fim da cerimônia, a UEM ainda foi homenageada com o troféu Amigos da Arena Sustentável, entregue a entidades parceiras do evento. O reitor, Leandro Vanalli, que recebeu a honraria em nome da UEM, exaltou o compromisso da Universidade com ações concretas em prol da sustentabilidade. “A UEM está presente, com certeza, no coração de cada um de nós e no coração de Maringá, bem como das demais cidades onde atua. Para nós, é uma honra estar aqui, com ainda mais projetos e pessoas envolvidas do que na edição anterior, junto de tantos atores importantes para o desenvolvimento sustentável da região”, destacou.

 2024 06 07 Arena Sustentável 2024 91 of 110

O reitor lembrou que, ao todo, a Universidade conta com mais de 1.300 projetos de pesquisa e extensão que abarcam ao menos um ODS. “Por sua natureza pública, desenvolvedora, gratuita e de qualidade, a UEM não poderia ficar de fora de uma ação como essa. Nos enche de orgulho saber que a UEM é protagonista na geração de conhecimento, na formação de qualidade, na pesquisa, na extensão e, acima de tudo, no envolvimento dos nossos estudantes com a sociedade”, completou.

Também receberam o troféu Amigos da Arena Sustentável a Prefeitura Municipal de Maringá, a Câmara de Vereadores de Maringá e o Instituto Acim.

 

Projetos

O Comitê Gestor Ambiental (CGA) da UEM liderou a curadoria dos projetos participantes na Arena Sustentável deste ano. Segundo o presidente do CGA, Rodrigo Camilo, o estande da Universidade no evento é uma amostra dos esforços da instituição pelo desenvolvimento sustentável.

“Entendemos a questão da sustentabilidade como muito importante para nossa cidade, nossa região, nosso país e para o mundo. Ficamos felizes com os 21 projetos que aceitaram participar e estarão aqui se revezando e representando a Universidade”, comemorou. “A participação da UEM na Arena Sustentável vai muito além de simplesmente cooperar com um evento do gênero. É um compromisso concreto, com a construção de um futuro mais verde, justo e próspero para as futuras gerações”, finalizou.

2024 06 07 Arena Sustentável 2024 106 of 7

As iniciativas expostas abarcam diversas áreas do conhecimento, com diferentes formas de atuação junto às comunidades interna e externa da UEM. Os projetos de extensão Paraná Mais Orgânico (PMO) e Centro de Referência em Agricultura Urbana e Periurbana (CerAUP), por exemplo, fomentam meios sustentáveis para a produção rural.

“Trouxemos uma maquete para representar as hortas comunitárias aqui de Maringá, por meio do CerAUP, onde fazemos assistência técnica e extensão rural para famílias de baixa renda, que podem plantar e ganhar o sustento diário, sempre usando formas agroecológicas”, apontou o egresso em Agronomia Gustavo Aceti de Avila, integrante de ambos os programas. “O PMO faz a certificação orgânica de produtores da agricultura familiar no Paraná. Temos aqui as caldas agroecológicas que utilizamos para controle de pragas e fungos e também alguns produtos das cooperativas de produtores orgânicos para demonstração”, exemplificou.

Já o projeto Educação e Meio Ambiente: Artesanato com Resíduo Reciclável é organizado pela Universidade Aberta à Terceira Idade (Unati/UEM). No evento, os visitantes podem conhecer uma parte da experiência vivida em sala de aula pelos estudantes da Unati.

Há oficinas de produção de sabão com óleo de cozinha e confecção de vasos com reaproveitamento de cimento e tecido usados. Com criatividade, o estande da UEM também ensina processos que transformam aparas de papel, bagaço de cana e linhas de tecido em flores decorativas, papel artesanal e peças de roupa, respectivamente.

Além da reciclagem dos materiais que seriam descartados, a iniciativa também promove apoio e geração de renda para pessoas da terceira idade, conforme a professora da Unati Laurice Gobbi Ricardo. “Nós queremos apresentar o trabalho que desenvolvemos na Unati e também as oficinas que, na prática, ensinam a educação ambiental. Quando você gera renda, como no nosso projeto, você provoca desenvolvimento, e a sustentabilidade é pensar em como podemos fazer isso sem trazer passivos futuros para as próximas gerações. Essa é a nossa proposta”, explicou.

Outro exemplo é o projeto Edua, que trabalha a sustentabilidade por meio da educação não violenta. Estudantes dos cursos de Pedagogia e Psicologia integram a iniciativa, que atua junto a pais e alunos da rede municipal de educação básica. Com o lema “desmedicalizando os processos educativos”, a ação leva ao evento diversas propostas voltadas ao público infantil, como livros, caça-palavras e atividades de leitura e escrita.

Conforme a professora do Departamento de Psicologia (DPI) e coordenadora do Edua, Aline Frollini Lunardelli, pensar em formas acolhedoras de educação também é um exemplo de desenvolvimento sustentável. “A educação sem violência envolve vários aspectos, como a relação das pessoas com as outras pessoas e com o meio em que elas vivem. Um mundo sem condições climáticas e sociais para as crianças, é também um mundo de violência. Para nós, é muito importante estar aqui, porque vêm crianças e adolescentes das escolas, e podemos chamar a atenção para os direitos que eles têm”, comentou.

Além dos projetos citados acima, a UEM também foi representada, no primeiro dia da Arena Sustentável, pelas seguintes iniciativas: Logística Reversa e Coleta Seletiva, do Museu Dinâmico interdisciplinar (Mudi); Livraria Eduem; Incubadora e Unidades de Referência com estratégia no processo de incubação de empreendimentos econômicos solidários; Programa Paraná Empreende Mais; Empresas DNA UEM; Capoeira em apoio à infância e juventude; Empea Consultoria; Labotan; Doe vida: Conscientização e incentivo a doação de órgãos e medula óssea; e Conscientizar a comunidade sobre a importância da preservação das abelhas sem ferrão e sua flora relacionada.

Outros projetos estarão presentes, também, nos próximos dois dias de evento. Confira, abaixo, a programação completa da UEM na Arena Sustentável para sábado (8) e domingo (9).

 

Programação

8 de Junho (sábado)  

13h às 17h30

Espaço 1 - Educação e Meio Ambiente: Artesanato com Resíduo Reciclável

Espaço 2 - Livraria Eduem

Espaço 3 - Aplicações biotecnológicas e ambientais de fungos lignocelulolíticos e aproveitamento de resíduos e subprodutos agrícolas

Espaço 4 - Peld-Piap: A Planície de Inundação do Alto rio Paraná

Espaço 5- Logística Reversa e Coleta Seletiva (Museu Dinâmico interdisciplinar - Mudi)

Espaço 6 - BioSolutions

Espaço 7 - Por uma educação não violenta: desmedicalizando os processos educativos (Edua)

 

9 de Junho (domingo) 

13h às 17h30

Espaço 1 - Educação e Meio Ambiente: Artesanato com Resíduo Reciclável

Espaço 2 - Livraria Eduem

Espaço 3 - Logística reversa e coleta seletiva: Aprendendo com o Juca, mascote do Mudi, sobre sustentabilidade

Espaço 4 - Agro Jr.

Espaço 5 - Conset Consultoria

Espaço 6 - Diagnóstico laboratorial da tuberculose e infecções causadas por micobactérias não tuberculosas

Espaço 7 -Laboratório de Ensino e Pesquisa em Análises Clínicas – Lepac

Espaço 8 -Grupo de estudos e pesquisas em educação e psicologia: compartilhando experiências formativas e profissionais (Gepep)

Espaço 9 - Conscientizar a comunidade sobre a importância da preservação das abelhas sem ferrão e sua flora relacionada

 

Serviço

Arena Sustentável Maringá

Dias: 7, 8 e 9 de junho

Horários: 

Sexta (7 de junho), das 9h às 17h

Sábado e domingo (8 e 9 de junho), das 13h às 17h30 

Local: Eurogarden