Tools

DSC 0023

Além de doações e distribuição de hemocomponentes, o Hemocentro de Maringá realizou quase 230 mil exames hematológicos, em 2018

Nesta sexta-feira (14), comemora-se o Dia Mundial do Doador de Sangue. Essa data é uma oportunidade para agradecer aos doadores voluntários e não remunerados por esse presente que pode salvar vidas. O Hemocentro Regional de Maringá, uma diretoria do Hospital Universitário Regional de Maringá (HUM), além de comemorar a data internacional, também está mobilizado por causa da campanha Junho Vermelho.

A iniciativa que ganhou o nome de Junho Vermelho foi criada por uma entidade do estado de São Paulo, chamada Eu Dou Sangue. Segundo a fundadora, Debi Aronis, a ideia veio depois de seu pai precisar de sangue em uma época de dias frios, quando os estoques estavam baixos nos hemocentros e hospitais.

Porém, o Dia Mundial do Doador de Sangue foi instituído pela Organização das Nações Unidas (ONU), para conscientizar as pessoas sobre a necessidade de se fazer doações regulares de sangue e garantir que as comunidades tenham acesso a produtos sanguíneos seguros.

Aliás, a questão da segurança do sangue distribuído é o tema da campanha deste 14 de junho de 2019, em nível mundial. Segundo a Organização Pan-Americana de Saúde (Opas), “é fundamental garantir transfusões seguras como elemento para alcançar a saúde universal”. As instituições estão divulgando o slogan “Sangue seguro para todos”.

DIA DOACAO sangueseguro

“A campanha tem como objetivo engajar mais pessoas em todo o mundo a se tornarem doadoras regulares, o que é muito importante para se conseguir um suprimento de sangue seguro, que permita atender às necessidades de transfusão”, explicou a diretora do Hemocentro Regional de Maringá, Márcia Momesso.

Maringá - No ano passado, compareceram no Hemocentro de Maringá quase 15 mil candidatos à doação e quase 12 mil bolsas de sangue foram coletas efetivamente. Todas foram enviadas para instituições de Maringá e de outras cidades do Paraná para atender pacientes necessitados. “Além disso, produzimos outros 27.263 hemocomponentes, isto é, produtos derivados do sangue coletado, que também beneficiaram a população do nosso estado”, explicou Márcia Momesso.

Para doar sangue é preciso ter entre 16 e 69 anos, pesar mais de 50 kg e apresentar documento de identificação, emitido por órgão oficial. Para doação de primeira vez, o limite de idade é de 60 anos e jovens com 16 e 17 anos devem estar acompanhados de um responsável legal, que assinará um termo de consentimento.

O Hemocentro Regional de Maringá fica na Avenida Mandacaru, anexo ao Hospital Universitário. A equipe está esperando os voluntários de segunda a sexta-feira das 7 às 18h30 e, aos sábados, das 7 às 12h30. O telefone de contato é o 3011-9400.