Tools

o auto da barca do fisco

A peça, escrita por um professor da UEM, reflete sobre os gastos públicos e sobre a importância da educação fiscal

A peça O Auto da Barca do Fisco fará a 312ª apresentação dentro da programação do XVII Seminário Paranaense de Educação Fiscal. O espetáculo será exibido nesta quinta-feira, às 21h20, no Cinema de Ivaiporã. Haverá uma nova apresentação amanhã (19), às 15h30, no mesmo local. O evento é aberto ao público e a entrada é gratuita. O espetáculo é uma crítica à arrecadação de tributos e à forma como as verbas públicas são utilizadas. De forma lúdica e humorística, a peça apresenta princípios de educação fiscal e alerta sobre a necessidade de acompanhar os gastos públicos e garantir serviços de qualidade. Adaptado para casos do cenário político e econômico brasileiro, a obra foi inspirada no Auto da Barca do Inferno, de Gil Vicente, peça que critica a sociedade europeia da época e reflete sobre a injustiça social.

A adaptação é de Marcílio Hubner de Miranda Neto, professor da UEM. As mais de 300 apresentações do espetáculo ocorreram em diferentes cidades e estados do Brasil. A obra já foi adaptada para outros países latinos, que se basearam no texto de Marcílio e, a partir de cada contexto político, apresentaram sua própria versão da peça.

 XVII Seminário Paranaense de Educação Fiscal

 A oportunidade é para professores e alunos que cursam o Ensino Médio. A programação conta com diversas palestras e conversas que promovem a conscientização fiscal, discutindo sobre cidadania, controle social e gastos públicos.

O evento é uma parceria da UEM - representada pelo Museu Dinâmico Interdisciplinar (MUDI) e pelo Câmpus Regional Vale do Ivaí (CRV) - com diferentes órgãos e setores públicos.

Para os inscritos, os certificados de participação no Seminário serão emitidos pela UEM.

 

*Com orientação dos jornalistas da ASC