Tools

destaq diag precoce2

Primeira turma começa na quarta-feira (4)

Na próxima terça-feira (3), uma equipe de profissionais vai lançar, em Maringá, um curso de capacitação sobre o diagnóstico precoce do câncer infantil e juvenil para profissionais da saúde. O projeto é uma iniciativa do Instituto Ronald McDonald e, em Maringá, tem a parceria da Rede de Combate ao Câncer e do Hemocentro, ligado ao Hospital Universitário Regional de Maringá (HUM). A solenidade de lançamento será no Auditório do HUM, às 19 horas, com a presença de autoridades de saúde, do HUM e da Universidade Estadual de Maringá (UEM).

Segundo o site do Instituto Ronald McDonald, o Programa Diagnóstico Precoce tem como objetivo identificar precocemente o câncer infantil e juvenil, já que quanto mais cedo se descobre a doença mais chances de o tratamento apresentar resultados positivos. No Brasil, o tempo entre a percepção de sintomas e a confirmação diagnóstica é longo e, por isso, muitos pacientes chegam ao tratamento em fase avançada da doença.

O Programa vem reunindo médicos, enfermeiros e agentes comunitários da Estratégia Saúde da Família (ESF) e do Sistema Único de Saúde (SUS) em iniciativas de capacitação por todo o Brasil. A ideia é que sejam treinados para suspeitar de potenciais casos de câncer em crianças e adolescentes e encaminhá-los adequadamente para hospitais públicos de referência. Faz parte dos objetivos estimular também a estruturação da rede de atenção oncológica, através de análise da situação local e da articulação com o gestor do SUS.

Desde o projeto piloto, realizado em 2008, o programa já envolveu 20 instituições, promoveu a capacitação de cerca de 20 mil profissionais responsáveis pela cobertura de mais de 18 milhões de crianças e adolescentes  de zero a 19 anos, em 14 Estados do país.

Hemocentro – Aqui em Maringá, a capacitação tem o nome de Conhecer para prevenir e será realizada no Hemocentro. Serão 20 horas de aulas. Uma equipe docente especializada em Estratégia Saúde da Família e em Oncologia Pediátrica, formada por duas médicas, três enfermeiras e uma psicóloga, vai abordar temas como: aspectos epidemiológicos e de organização da rede de atenção oncológica; A importância da Estratégia Saúde da Família na detecção precoce e no acompanhamento das crianças e dos adolescentes com câncer; Direitos das Crianças e dos Adolescentes portadores de câncer; Detecção precoce: possibilidades e limites; Sinais e sintomas do câncer na infância e na adolescência; Cuidados necessários com o adolescente e a criança com câncer; Cuidados paliativos em oncologia pediátrica; e Aspectos psicológicos no cuidado da criança e do adolescente com câncer.

Segundo a coordenadora do projeto no município e oncopediatra do Ambulatório do Hemocentro, doutora Alessandra Cristina de Oliveira Borges, vão participar todos os 15 pediatras que atuam no HUM, além de enfermeiros, médicos e agentes comunitários de saúde (ACS) de Maringá e região. “A primeira turma começa a capacitação no dia seguinte ao lançamento, na quarta-feira, dia 4. Serão 40 profissionais. Em seguida, outras turmas serão formadas com atividades que vão se estender por seis meses”, explicou a médica.