Tools

Fachada UEM IPE

O Programa de Pós-Graduação em Genética e Melhoramento e o Programa de Pós-Graduação em Letras recuperam o conceito 5

A Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes) divulgou, nesta quarta-feira (20), o resultado oficial da Avaliação Quadrienal 2017 dos Programas de Pós-Graduação Stricto Sensu, em funcionamento no Sistema Nacional de Pós-Graduação. Dois programas da UEM (Universidade Estadual de Maringá) conseguiram recuperar o Conceito 5. São eles o Programa de Pós-Graduação em Genética e Melhoramento (PGM) e o Programa de Pós-Graduação em Letras (PLE).

O resultado inicial da avaliação foi divulgado em 19 de setembro deste ano, quando ambos receberam o Conceito 4. Seguindo os prazos recursais, a UEM protocolou o pedido de manutenção do conceito que os dois programas obtiveram na última avaliação da Capes. Além disso, solicitou a reconsideração da nota de outros dez programas de pós-graduação.

“Os recursos para elevação da nota dos dez programas não foram acatados” informou o diretor de Pesquisa da UEM, Antônio Carlos Bento.

Genética e Melhoramento - Os professores Ronald José Barth Pinto e Pedro Soares Vidigal Filho, respectivamente,  coordenador e coordenador em exercício do PGM, comemoram o resultado, reforçando que o PGM recuperou o Conceito 5, com o qual vêm sendo qualificado desde a sua primeira avaliação, no triênio 2004-2006.

A nota, segundo os professores, reflete a dedicação dos docentes, discentes, pós-doutorandos, servidores técnicos e de apoio.

“O PGM é o único Programa em Genética e Melhoramento da Região Sul tendo uma atuação importante na formação de pesquisadores qualificados e no desenvolvimento de novas tecnologias que visam o incremento do potencial produtivo e da capacidade competitiva da agropecuária”, disse Vidigal, destacando que o PGM ainda mantém vários os projetos em desenvolvimento em intercâmbio técnico científico com instituições de ensino e de pesquisa nacionais e internacionais.

Letras – Para o coordenador do PLE, Juliano Desiderato Antonio,  o deferimento ao pedido de reconsideração fez justiça a todo o esforço do corpo docente e discente do PLE. “Procuramos cumprir rigorosamente  as exigências da Capes, incluindo prazos, e temos uma produção científica significativa”, justificou o coordenador. Ele destacou que a nota divulgada em setembro havia deixado todos perplexos, mas que a recuperação do Conceito 5 está sendo bem comemorada.

Desiderato também cita o primeiro Dinter (Doutorado Interinstituições) firmado com Universidade Estadual de Alagoas, convênio este que vem contribuindo para sedimentar a excelência do PLE. “Estamos com uma turma de 12 alunos que são professores concursados da instituição alagoana”, finaliza o coordenador.