Tools

DSC 0238 PEQ

O grupo concorreu com 14 outros trabalhos, na categoria relato de caso

A equipe do ambulatório de reumatologia do Hospital Universitário Regional de Maringá (HUM) acaba de se classificar em segundo lugar no Prêmio Acir Rachid, oferecido pela Sociedade Paranaense de Reumatologia (SPR). Essa é a terceira vez que o trabalho do grupo é reconhecido pela SPR. 

O médico e professor do Departamento de Medicina, da Universidade Estadual de Maringá (DMD/UEM), Paulo Roberto Donadio, que coordena a residência em reumatologia do DMD, no HUM, contou que as experiências vividas no ambulatório já renderam o primeiro lugar do prêmio Acir Rachid ao grupo, em 2012 e 2013. Na primeira vez, a classificação foi pela descrição de um caso raro de sarcoidose; depois, pelo relato de um caso de coexistência de mielofibrose e artrite reumatóide.

“A Síndrome do Anticorpo Antifosfolípide, a SAF, uma doença autoimune que afeta todo o organismo, mas tem como característica mais comum provocar trombose venosa ou arterial, devido à alta presença de anticorpos do tipo antifosfolípides, foi o foco de um dos trabalhos enviados este ano para concorrermos ao prêmio. Vivemos um caso raríssimo de uma criança que foi internada no HUM, o que caracterizou a SAF Catastrófica em Criança. A raridade da situação, o diagnóstico e o tratamento do caso nos deram o segundo lugar, na categoria relato. Concorremos com 14 outros trabalhos”, explicou o doutor Donadio. Ele lembrou, ainda, que o primeiro lugar ficou com UFPR e o terceiro lugar com o Hospital Pequeno Príncipe, ambos com relatos sobre lúpus. O reconhecimento veio em forma de um troféu e R$ 300,00.

TROFEU

Satisfação – Uma das autoras do trabalho, a reumatologista Juliana Lustoza Mauad, disse que foi uma emoção muito grande receber esse prêmio. Especialmente, porque, hoje, a menina que é a paciente do relato anda pelos corredores do HUM com saúde. “A vimos na UTI bem mal, até determinarmos o diagnóstico e começarmos o tratamento. É uma alegria poder vê-la bem, fazendo o controle aqui conosco”, declarou a médica, que foi residente em reumatologia no HUM.

O DMD da UEM oferece residência de reumatologia, desde 2010, com atividades centradas principalmente no HUM, o que proporciona um aumento significativo de atendimentos ambulatoriais nesta especialidade para Maringá e região. Atualmente, os atendimentos ambulatoriais são realizados diariamente no hospital e, semanalmente, nas Unidades Básicas de Saúde Mandacaru e Iguaçu, o que proporciona uma riqueza muito grande experiências para médicos, residentes e alunos da UEM.

Além dos reumatologistas Paulo Donadio e Juliana Mauad, os autores do trabalho premiado são: os professores do Departamento de Medicina da UEM (DMD), Felipe Merchan Ferraz Grizzo e Marco Antônio Araújo da Rocha; os residentes em reumatologia do HUM, Lorena Bossoni Miosso e Felipe Cayres Nogueira da Rocha Loures; e a residente em Clínicas Médica DMD/HUM, Talliane Emanoeli Bettin.