Tools

livro site 2

Obra é fruto de uma pesquisa feita pela autora no Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais da UEM

Uma obra que relata as observações percebidas e registradas nas práticas de um grupo de trabalhadores em condição liminar: a produção das identidades e a constituição das relações simbólicas como força integradora do homem ao seu meio social, é o conteúdo do livro "Os modos de ser e de fazer entre trabalhadores - o jogo interacional e suas relações simbólicas", da servidora Alice Dias Paulino, funcionária da Unidade de Psicologia Aplicada (UPA), da Universidade Estadual de Maringá (UEM). 

Na obra, que seria lançada, ontem (23), na Unifamma (Faculdade Metropolitana de Maringá), onde dá aulas, a autora lança questionamentos do tipo "o que leva as pessoas a trilharem caminhos jamais imaginados?". Segundo a sinopse do livro, publicado pela editora Appris, "no fluxo da vida social, na constituição dos sujeitos apresentam-se visíveis e invisíveis fatos da realidade que nos conduzem para o imaginável-idealizado ou para a concretude do vivido social".

"Como membros da sociedade, nós dialogamos uns com os outros e sobre nós mesmos. E, para pensarmos, usamos as categorias institucionalizadas de que dispomos em nossa vida cotidiana. O social coletivo exerce pressões classificatórias. Enquanto indivíduos, temos motivos para nos contrapor e resistir. Mas nem sempre o momento, o espaço, o lugar ou o tempo conjugam-se harmoniosamente em nossas experiências de vida", diz. 

"As instituições promovem padrões e ocultas classificações para direcionar o sistema relacional e as atitudes morais- sociais. No mundo contemporâneo, o trabalho ainda permanece com a divisão elaborada a partir do corpo, numa relação analógica da cabeça com a mão; uma analogia ainda usada para justificar a estrutura de classes, as desigualdades do sistema educacional e a divisão do trabalho-trabalhador".

O livro é fruto do estudo de pesquisa feita por Alice no Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais (PGC), da UEM. O estudo teve a orientação da professora Zuleika de Paula Bueno.