Tools

FF seca no Ceara Foto Fernando Frazao 18-03-2015-301-1140x759

Problemas ligados ao solo arenoso serão a tônica das discussões do evento, que terão palestras, mesa-redonda e posteres

Começa, amanhã (23), no Excellence Centro de Eventos, em Maringá, a V Reunião Paranaense de Ciência do Solo (RPCS), que será realizada simultaneamente, e o II Simpósio Brasileiro de Solos Arenosos (SBSA). A realização é da Universidade Estadual de Maringá (UEM) e da Cocamar Cooperativa Agroindustrial, com a promoção do Núcleo Estadual Paraná da Sociedade Brasileira de Ciência do Solo (SBCS), e apoio institucional de outros vários parceiros.

A cerimônia de abertura ocorrerá às 9h30. A primeira palestra será sobre "Principais desafios para o manejo sustentável de solos arenosos do Brasil", com o professor José Luiz Ioriatti Demattê, da Universidade de São Paulo  (USP), câmpus de Piracicaba. Previsto para terminar na quinta-feira (25), o evento terá também, na programação, outras cinco palestras, além de mesa-redonda e sessão de pôsteres.

O Encontro discutirá os principais problemas relacionados aos solos paranaenses, com destaque aos solos arenosos do Brasil, além dos resultados de pesquisa e divulgação de novas tecnologias. O evento contará com apoio da Rede de Integração Lavoura-Pecuária-Floresta (ILPF). A expectativa é reunir cerca de 700 pessoas, entre profissionais, pesquisadores e estudantes da área.

Para a assistência técnica, agricultores, empresários, professores e pesquisadores, o Encontro é uma oportunidade de intercâmbio de conhecimentos e experiências entre si e com alunos envolvidos nos cursos de graduação e pós-graduação. Para os técnicos e extensionistas da iniciativa privada ou oficial, a possibilidade de discutir problemas regionais e analisar e contribuir com as soluções propostas é uma oportunidade de treinamento e de motivação profissional, que contribuirá decisivamente com sua atuação no campo.

Além disso, o evento busca oferecer subsídios, por meio de informações técnicas, para órgãos de governo que atuam na normatização, controle e fiscalização do uso dos solos, e também na formulação de políticas públicas de estímulo à preservação dos recursos naturais. Outras informações poderão ser obtidas no site.

uem tv